Postagens populares

Olá meu Povo este é o teu e nosso Cantinho

Olá meu Povo este é o teu e nosso Cantinho, fale sobre ele para mais pessoas.

atenciosamente;

The Question

Luanda Angola

quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

Pedagogia como ciência


INTRODUÇÃO
Com base o nosso tema “Pedagogia como Ciência” a pedagogia como ciência da educação precisa passar da racionalidade técnica à racionalidade prática, reflexiva, formativa e emancipatória. A formação de pedagogo deve enfatizar o aspecto crítico-reflexivo, que compreenda a complexa pluralidade do âmbito educacional, a necessidade de mediar um processo de aprendizagem voltado para a formação integral de um sujeito de pensamento fragmentado, acrítico, alienado das questões políticas e socioculturais. Está claro que essa tarefa extrapola os muros escolares.





















DESENVOLVIMENTO
Pedagogia como Ciência

Pedagogia é a ciência que tem por objectivo de estudo a educação.

Origem da pedagogia

A palavra Pedagogia tem origem na Grécia antiga, paidós (criança) e agogé (condução). No decurso da história do Ocidente, a Pedagogia firmou-se como correlato da educação é a ciência do ensino. Entretanto, a prática educativa é um fato social, cuja origem está ligada à da própria humanidade. A compreensão do fenómeno educativo e sua intervenção intencional fez surgir um saber específico que modernamente associa-se ao termo pedagogia. Assim, a indissociabilidade entre a prática educativa e a sua teorização elevou o saber pedagógico ao nível científico. Com este carácter, o pedagogo passa a ser, de fato e de direito, investido de uma função reflexiva, investigativa e, portanto, científica do processo educativo. Autoridade que não pode ser delegada a outro profissional, pois o seu campo de estudos possui uma identidade e uma problemática própria. A história levou séculos para conferir o status de cientificidade à actividade dos pedagogos apesar de a problemática pedagógica estar presente em todas as etapas históricas a partir da Antiguidade. O termo pedagogo, como é patente, surgiu na Grécia Clássica, da palavra παιδαγωγός cujo significado etimológico é preceptor, mestre, guia, aquele que conduz; era o escravo que conduzia os meninos até o paedagogium . No entanto, o termo pedagogia, designante de um fazer escravo na Hélade, somente generalizou-se na acepção de elaboração consciente do processo educativo a partir do século XVIII, na Europa Ocidental.
Actualmente, denomina-se pedagogo o profissional cuja formação é a Pedagogia, que no Brasil é uma graduação e que, por parte do MEC - Ministério da Educação e Cultura, é um curso que cuida dos assuntos relacionados à Educação por excelência, portanto se trata de umaLicenciatura, cuja grade horário-curricular atual estipulada pelo MEC confere ao pedagogo, de uma só vez, as habilitações em educação infantil, ensino fundamental, educação de jovens e adultos, coordenação educacional, gestão escolar, orientação pedagógica, pedagogia social e supervisão educacional, sendo que o pedagogo também pode, em falta de professores, lecionar as disciplinas que fazem parte do Ensino Fundamental e Médio, além se dedicar à área técnica e científica da Educação, como por exemplo, prestar assessoria educacional. Devido a sua abrangência, a Pedagogia engloba diversas disciplinas, que podem ser reunidas em três grupos básicos: disciplinas filosóficas, disciplinas científicas e disciplinas técnico-pedagógicas. 

 

Objecto de estudo e sujeito

O objecto de estudo do pedagogo e da pedagogia é a EDUCAÇÃO, o Processo Ensino e Aprendizagem, a acção cultural do educador em intervir e/ou de transmitir tecnicamente, de forma sedutora, significativa e em comunhão com a realidade social, o perfil e a história de vida do educando, o conhecimento e a informação e a dimensão cognitiva do educando ao perceber, aprender, apreender e se apropriar de forma crítico-reflexiva do conhecimento e das informações transmitidas pela percepção pessoal de observador ou de sujeito da intervenção formativo-educativa da qual foi sujeito, a sua acomodação junto aos conhecimentos anteriormente existentes e sua capacidade de aplica-los à realidade social vivido-compartilhada enquanto ser social e cidadão. Logo, o sujeito da Pedagogia é o ser humano enquanto educando. Opedagogo não possui quanto ao seu objecto de estudo um conteúdo intrinsecamente próprio, mas um domínio próprio (a educação), e um enfoque próprio (o educacional), que lhe assegurara seu carácter científico. Como todo cientista da área sócio-humana, o pedagogo se apoia na reflexão e na prática para conhecer o seu objecto de estudo e produzir algo novo na sistemática mesma da Pedagogia. Tem ele como intuito primordial o refletir acerca dos fins últimos do fenômeno educativo e fazer a análise objetiva das condições existenciais e funcionais desse mesmo fenómeno. Apesar de o campo educativo ser lato em sua abrangência, estritamente são as práticas escolares que constituem seu enfoque principal no seu olhar epistêmico, embora a ação não-escolar venha ganhando, contemporaneamente, espaço significativo na ação e atuação do pedagogo. O objeto de estudo do pedagogo compreende os processos formativos que atuam por meio da comunicação e intercâmbio da experiência humana acumulada. Estuda a educação como prática humana e social naquilo que modifica os indivíduos e os grupos em seus estados físicos, mentais, espirituais e culturais. Portanto, o pedagogo estuda o processo de transmissão do conteúdo da mediação cultural (ensino) que se torna o patrimônio da humanidade e a realização nos sujeitos da humanização plena e o processo pelo qual a apropriação desse conteúdo ocorre (aprendizagem). No plano das ideias, o grego Platão (427-347 a.C.) foi de fato o primeiro pedagogo, não só por ter concebido um sistema educacional para o seu tempo mas, principalmente, por tê-lo integrado a uma dimensãoética e política. Para ele, o objeto da educação era a formação do homem moral, vivendo em um Estado justo.

 

Pedagogia no Brasil

O curso de Pedagogia nasce como bacharelado, na Faculdade Nacional de Filosofia na Universidade do Brasil, numa “Seção de Pedagogia”, servindo de modelo para os cursos ofertados por outras IES. O bacharelado em Pedagogia tinha a duração de três anos, com o objetivo de formar “técnicos em educação”. Entre as reformas do regime militar, a reordenação do ensino superior, decorrente da Lei 5.540/68, teve como consequência a modificação do currículo do curso de Pedagogia, fracionando-o em habilitações técnicas, para formação de especialistas, e orientando-o tendencialmente não apenas para a formação do professor do curso normal, mas também do professor primário em nível superior, mediante o estudo da Metodologia e Prática de Ensino de 1° Grau.

 

Disciplinas técnico-pedagógicas

Disciplinas:
§                     Estatística aplicada à educação
§                     Estrutura e funcionamento da educação básica
§                     Gestão de sistemas educacionais

 

Disciplinas sobre modalidades de ensino e diversidade

Disciplinas:
§                     Educação e diversidade etno-racial
§                     Educação do campo
§                     Educação especial e inclusão educacional
§                     Educação indígena
§                     Educação de jovens e adultos
§                     Educação a distância
§                     Educação organizacional
§                     Tecnologia educacional

 

Educação escolar actual

As transformações tecnológicas em aumento exponencial estão exigindo da Educação escolar a formulação de sucessivas e constantes modificações nas propostas pedagógicas vigentes, bem como dos métodos de ensino.
O momento atual pode ser considerado como um divisor de águas para os métodos de ensino, ultrapassando os tradicionais e consolidando os novos, que por sua vez precisam de constante desenvolvimento, devida interação entre os educandos e o mundo, que interferem noprocesso de aprendizagem[2].
Embora em muitas partes do mundo ainda existam dificuldades no ensino e no partilhamento da informação, estas já estão sendo vencidas principalmente nos grandes centros onde existem maiores condições de acesso à informação e à cultura escolarizada.

 

Ciências que dão suporte teórico

§                     Psicologia
§                     Sociologia
§                     Filosofia
§                     Antropologia
§                     Logosofia

 

Ramos da Pedagogia

Na Grécia antiga, o velho pedagogo (παιδαγωγός) com sua lanterna, conduzia a criança (παιδόσ) até a palestra (παλαίστρα) e exigia que ela realizasse as lições recomendadas. Esse παιδόσ tinha a idade entre sete e catorze anos e era sempre do sexo masculino. Faixa etária que corresponde hoje à das crianças das séries iniciais do Ensino Fundamental de Nove Anos no Brasil. Hoje, a figura do pedagogo clássico converteu-se no professor generalista das Séries Iniciais do Ensino Fundamental e nos educadores não docentes que actuam na administração escolar, mas com formação em pedagogia.

            Além da Pedagogia no âmbito escolar, actualmente o papel do pedagogo envolve outros ambientes de educação informal. Na realidade a pedagogia se divide contemporaneamente em dois ramos: a PEDAGOGIA ESCOLAR e a PEDAGOGIA NÃO-ESCOLAR.
A Pedagogia Escolar tem o olhar para o processo formativo-educativo de ensino e aprendizagem nas Instituição de Ensino Formal, as escolas, onde o processo ensino e aprendizagem é curricular, ainda que complementado por atividades extracurriculares e transversalidade de tema, voltado para a formação educativa do cidadão e do ser humano produtivo ao mundo do trabalho.
A Pedagogia não-escolar tem o olhar para dois processos formativos-educativos de ensino e aprendizagem: a educação referencial-afetiva que deve ser construída pela família, nop viés da ancestralidade, da consaguineidade e/ou da afinidade parental, e onde o pedagogo tem papel de assessoria, consultoria, atendimento clínico individual ou em grupo, e onde as Escolas de País tem sido uma constante, na busca da formação básica didático-pedagógica de pais e responsáveis para bem conduzir suas funções educativo-formativas junto aos seus filhos ou pupilos; e também o olhar para a socioeducação, que é a educação na comunidade, no vivido-compartilhado, no dia-a-dia, na rotina, no cotidiano, no trabalho, nas Organizações, nas relações religiosas, enfim na vida sócio-comunitária em geral (excluída a família e a escola).
A Pedagogia empresarial se ocupa de conhecimentos e competências necessárias à melhoria da produtividade. As habilidades são na qualificação, requalificação e treinamento dentro da empresa, nas atividades como coordenar equipe multidisciplinar, gerar mudanças culturais e acompanhar o desempenho do funcionário.
O pedagogo social ou socioeducador, que atua junto a organizações sociocomunitárias ou socioassistenciais, tendo, inclusive, o pedagogo sido reconhecido como Trabalhador da Assistência Social (S.U.A.S.) pelo CNAS - Conselho Nacional de Assistência Social na área de gestão e operacional. O pedagogo social ou socioeducador cuida da socialização do sujeito, em situações normalizadas ou especiais. Implica o conhecimento e a ação sobre os seres humanos, em atividades como crianças abandonadas, orientação profissional e atenção aos direitos da terceira idade.
O pedagogo hospitalar atende às necessidades educacionais de criança hospitalizada. Requer trabalho dos processos afetivos de construção cognitiva. Envolve atividades como promover a qualidade de vida de crianças hospitalizadas, propiciar uma rotina próxima ao período antes da internação e acesso à educação.[3]
O pedagogo multimeios, área em franco crescimento e que requer o trabalho formativo-educativa de pessoas para o ensino e aprendizagem da informática, das tecnologias, das mídias em geral.
O pedagogo cultural ou arteeducador que oportuniza o acesso a educação em arte propiciando o desenvolvimento do pensamento artístico e da percepção estética, que caracterizam um modo próprio de ordenar e dar sentido à experiência humana, levando o educando a protagonizar o desenvolvimento de sua sensibilidade, percepção e imaginação, tanto ao realizar formas artísticas quanto na ação de apreciar e conhecer as formas produzidas por ele e pelos colegas, pela natureza e nas diferentes culturas.
Há ainda espaços não-escolares para a atuação profissional do pedagogo na área de educação para o transito, para a saúde, ambiental ou para o meio-ambiente, educação fiscal, educação civica e política, desportiva, para e pelo trabalho, etc.

1.                 Até hoje, primeira década do século XXI, em muitos países, a Pedagogia é questionada como ciência independente, e a Didática é considerada, no melhor dos casos, como uma disciplina ou ramo dela. Por que essa situação, ainda, persiste ao longo dos tempos? Será que tem a ver com a consideração histórica de confundir os termos de educação vs instrução, educação vs ensino e instrução vs ensino?
Alguém se refere à Física ou à Química como ramos ou disciplinas matemáticas? É possível o desenvolvimento de estudos e pesquisas na Física ou na Química sem o auxilio da matemática? Não obstante, dessa dependência, os cientistas, professores, pesquisadores, não consideram uma a disciplina ou o ramo da outra. È claro que a ciência não tem fronteiras, nem divisões; é o consenso dos estudiosos, pesquisadores, cientistas que a dividem para poder aprofundar no complexo mundo científico-tecnológico. Essa taxonomia é necessária, não há dúvida disso. Mas, por que uma consideração funciona para uns e não para outros?
Esse breve questionamento, utilizando essas perguntas retóricas, tem a finalidade de provocar uma reflexão sobre a constante referência da Didática como disciplina da Pedagogia, quando a relação entre ambas muitas vezes é forçada, ambígua e artificial.
Para dar respostas, ou ao menos tentar satisfazer aos leitores com reflexões adequadas sobre o assunto, este trabalho abordará, em primeiro lugar, as origens da Pedagogia e da Didática. Podendo perceber que ainda com aspectos comuns, elas não têm a mesma origem, como ciências particulares. A Pedagogia surge como ciência particular, a partir do século XIX, enquanto, a Didática esperaria mais um século.
A seguir, se procura desvendar o porquê dessa "quase" obrigatória relação directa entre a Pedagogia e a Didáctica. Uma forma encontrada é analisar as tergiversações a partir dos conceitos educação, ensino e instrução. O objectivo fundamental aqui é considerar a diferença entre educação e ensino e valorar a falsa unidade entre educação e instrução.
Para poder aprofundar nas diferenças, se aborda, por um lado, a Pedagogia, seu objecto de estudo, seu sistema de conhecimentos científicos: expressados, fundamentalmente em categorias, leis e princípios, e os principais métodos de pesquisa, que sustentam a cientificidade desses conhecimentos. Logo a seguir, faz-se o mesmo com a Didáctica, abordando-se seu objecto de estudo, sistema de conhecimentos científicos, métodos de pesquisa e se conclui com as Considerações Finais, destacando-se a importância prática da necessária independência destas ciências.

 

ORIGENS DA PEDAGOGIA E DA DIDÁTICA

Diferente da Pedagogia que tem seu reconhecimento como ciência particular a partir do século XIX, a Didática em muitos países, ainda não é reconhecida como ciência independente. É considerada, erroneamente, uma disciplina técnica da Pedagogia, ou como ramo desta. Não obstante, felizmente, são muitas as comunidades científicas que a partir do século XX, deram luz verde à Didática como ciência particular. A seguir uma breve referência às origens destas duas ciências em questão.
A Pedagogia, como ciência, tem uma longa história. Os seus primeiros estudos e aportes emergiram, com a origem e o desenvolvimento da própria civilização. Como também aconteceu com outras ciências, a Pedagogia viu seus primeiros grandes estudos nas obras dos clássicos da antiguidade: Platão (427-347), Aristóteles (384-322), entre outros.
Seu surgimento sustenta-se a partir da definição de seu objeto de estudo: a educação. O progresso da educação não poderia se fundamentar só com experiências do dia-a-dia e conjecturas dos pensadores. Era necessário o surgimento de uma ciência que desse a esse objeto de estudo, uma sustentação científico-tecnológico.
As obras de Comenius, Rousseau, Kant, Hegel, Herbart, Chernichevski, Pestalozzi, Diesterweg e Ushinski, entre outros intelectuais, ajudaram à independência da Pedagogia como ciência particular. Os clássicos do Materialismo-Histórico e Dialético, Marx e Engels, elaboraram os fundamentos que permitiram sustentar a cientificidade desta. Dessa forma, aos poucos, a Pedagogia vai-se diferenciando, como resultado de um longo período e processo histórico, da Teologia e da Filosofia.
A seguir uma citação da interessante obra Pedagogia de um colectivo de autores alemães que sintetiza a origem da ciência da educação, e confirmam assim, de forma sucinta, que a Pedagogia surgiu como ciência particular a partir do século XIX.
A Pedagogia tem uma longa história. Surge como ciência no momento dela ser um reflexo da manifestação social objetiva da educação. Na Antigüidade, ela tem sido encerrada em complexas apreciações sobre o mundo e o homem (Por exemplo, em Aristóteles). No Feudalismo e no Capitalismo, a Pedagogia vai-se diferenciando paulatinamente, em correspondência com a necessidade social, da Teologia e da Filosofia. No século XVI e no século XVII, nasce o primeiro sistema pedagógico como resultado da divisão, do até então estreito vínculo entre a Teologia e a Filosofia. Esta é a expressão e o resultado da luta da burguesia florescente contra o Feudalismo. Não obstante, a Pedagogia continua sua relação com a filosofia, como por exemplos: Rousseau, Kant, Hegel, Herbart e Chernichevski, ela se erige cada vez mais, como uma ciência independente, nos séculos XVIII e XIX, aproximadamente com Pestalozzi, Diesterweg e Ushinski, 

Surgimento da Pedagogia
As ideias relativas a educação já vem desde os tempos mais antigos e não estavam organizados de uma forma sistematizada. Um exemplo dos pensamentos da educação nos povos “ditos” primitivos são os pensamentos relegiosos, políticos, morais e os trabalhos manuais diários como: a pesca, a caca, a recoleção, a cozinha que passavam de geração em geração sem haver uma instituicao organizada onde podiam se transmitir esses conhecimentos.
A pedagogia surgiu na Grécia Antiga e Significava etmologicamente: conduzir a criança ao saber, onde:

Paido= criança;

Agogo= conduzir/levar;

Gia= saber/ciência.

Apesar do remoto tempo da sua existência, demorou muito tempo para ser considerada ciência, isto é, como um conjunto sistematizado de verdades demonstradas sobre a educação (HOZ;s/d: 27).

Somente no seculo XVII é que a pedagogia foi elevada a categoria de ciência, devido a obras como “O Tratado Sobre a Educação” de Luis Vives (sec. XVI) e “Didáctica Magna” de Coménio (sec. XVII), que contribuiram para a sistematização do pensamento pedagógico e oferecendo uma “autonomia” parcial em relação a Filosofia.

Actualmente, a Pedagogia é definida como sendo “a filosofia, ciência e arte técnica da educação” (PILLETI; 1991:24) ou também “como uma rede de de enunciados sobre o fazer educativo (...)” (LIBANEO;1996:27).


Objecto de Estudo da Pedagogia

O objecto de estudo da pedagogia e a educação, instrução e ensino do Homem, onde:

·                            Educação pode ser entendida em vários sentidos dentre  os quais destacaremos dois que sao: sentido social e o sentido restrito pedagógico.

No sentido social a educação é o processo de transmisão/mediação da experiência social acumulada pelas gerações mais velhas para as mais novas, com vista a prepara-las  para a vida e para o trabalho na sociedade onde vivem.

No sentido restrito pedagógico a educação pode ser entendida como uma actividade intensional e organizada, orientada para o desenvolvimento integral da personalidade, isto é, um sistema estreitamente organizado virado para a formação da personalidade.

·                            A instrução é a formação intelectual e de desenvolvimento de capacidades cognitivas mediante o domínio de certo nível de conhecimento programado e sistematizado.


·                            O ensino coresponde a acção, meios e condições para a realização da instrução e da educação.




A pedagogia estuda os diversos aspectos do ser Humano que pretendem ser atingidos com a acção educativa:

·        Aspecto fisico;

·        Aspecto moral;

·        Aspecto intelectual;

·        Aspecto social;

·        Aspecto profissional e outros.
Relação da Pedagogia com Outras Ciências

2.1. Relação da Pedagogia com  Psicologia

Tendo em conta que o objecto de estudo da psicologia é o comportamento e as actividades mentais de todos animais e o da Pedagogia que é a educação, instrução e ensino do Homem, veremos que a psicologia fornece fundamentos para alguns aspectos da apendizagem do aluno.
Por exemplo: aspectos ligados a motivação para que o aluno se interesse pela matéria.
Aos alunos com necessidades educativas especiais, precisam de uma educação “especial” e um acompanhamento psicológico adequado, isto é, o professor deve estar munido de ferramentas da psicologia para lhe dar com os alunos com necessidades educativas especiais.
A selecção dos conteúdos e meios didácticos apropriadios para a mediação da aula, devem ter em conta o desenvolvimenmto psíquico da criança. Essa avaliação (do desenvolvimento psíquico da criança) é fornecida pela psicologia.

A psicologia na educação não se limita na sala de aula, mas se estende para todos os intervenientes do processo do ensino-aprendizagem, ajudando na elaboração dos currículos e na resolução dos confitos entre professores, entre professor e a direcção da escola, entre o professor e ele mesmo e até entre o professor com a comunidade.
A psicologia contribui para o enrequiecimento da teoria e o melhoramento da prática educativa.
A psicologia também estuda aspectos importantes do processo de ensino-aprendizagem, tais como as implicacao das fases do desenvolvimento dos alunos conforme as idades e os mecanismos psiquicos presentwes na assimilaxcao da matéria e no desenvolvimento das habilidades.
A relação da pedagogia com a psicologia não é de dependência, mas sim de interdependência, porque a pedagogia oferece mecanismos para o desenvolvimento das capacidades psiquicas pouco desenvolvidas nos alunos.

Ralação da Pedagogia com a Sociologia

A sociologia estuda o meio em que as pessoas se encontram e padagogia nesse caso estuda a educação como prática social (LIBANEO;1996:57), orienta-se pelos objectivos da sociedade onde ela ocorre.

A sociedade tem sempre a necessidade de educacar porque sempre precisa de passar os conhecimentos das gerações mais velhas para as gerações “imaturas”. Sendo assim, não há sociedade sem educcação.

Como foi dito anteriormente, a educação deve ter em conta os objectivos da sociedade onde ela ocorre, cada sociedade tem o seu modelo de educação,. Assim, cada mudança que ocorre na sociedade afecta também o processo educativo dessa sociedade. Pode se considerar a educação como sendo um processo dinâmico.

A pedagogia tem em vista o desenvolvimento integral do ser Humano, para que este possa integrar-se no sistema social de que faz parte.

Ajuda aos professores a reconhecer a relação existente entre e escola e a sociedade, permitindo que este medeie a sua aula com a colaboração da sociedade e que também participe nas actividades da sociedade onde se encontra. Um dos exemplos da relação da pedagogia com a sociologia é a integração do currículo local no novo currículo do ensino básico em Moçambique.
Em suma, a educação é o meio pelo qual a sociedade renova perpetualmente as condições da sua propria existência. A sociedade só poderá viver  se entre os membros da mesma se existir uma ceta homogeniedade na maneira de pensar e essa homogenidade só pode ser fornecida pela educação (DURKHEIM;2001:55).

Relação da Pedagogia com a Filosofia

Sendo a filosofia o amor a sabedoria, não tem um objecto de estudo definido, isto é, estuda a globalidade das coisas e é considerada a mãe de todas as ciências (POLITZER; s/d:14), é evidente que influencie no pensamento pedagógico.

Ela abrange os princípios fundamentais da educação como as relações entre a educação e a vida quotidiana.
Esclarece o que deve ser a educação; para que sociedade educar; para onde deve se conduzir as novas gerações e com que valores educar as pessoas.
Em suma, a pedagogia busca bases filosóficas para melhor esclarecer  o papel da educação no desenvolvimento das sociedades.

Relação da Pedagogia com as Ciências Politicas

As ciências políticas analisam o sistema governativo de uma sociedade  e a maneira de viver da mesma.
Assim, a realização do  processo educativo de um país/ sociedade depende do sistema governativo do mesmo e as mudanças que afectam o sistema governativo dessa sociedade, também afectam o processo educativo.

O discurso  educativo consubstanciado nos planos do governo para o sector, concentra--se na melhoria da qualidade do ensino e no alargamento da rede escola, particularmente da educação básica” (Ministério da Educação Apud NGOENHA;2000:199).

Por sua vez, a pedagogia fornece quadros para a manutenção do sistema governativo.
Relação da Pedagogia com a Ética

A ética é uma ciência que estuda o comportamento humano na sua relação com o meio natural e social, visando assegurar a prática das boas normas culturais e sociais.
A ética ajuda a  pedagogia a  delinear as suas regras/princípios  de acordo com as normas de cada sociedade.
A pedagogia por sua vez ajuda na modificação de alguns hábitos e custumes  das sociadades que não sejam válidos para um determinado contexto, visto que  as sociedades se desenvolvem  e algumas normas precisam de ser revistas para se ajustarem a nova realidade.

Relação da Pedagogia com a Economia Política
A economia política é a ciência dos interesses da sociedade e, como todas as verdadeiras ciências, baseia-se na experiência, cujos resultados metodicamente agrupados e alinhados, se tornaram princípios das verdades gerais” .

Assim, a qualidade e a quantidade da educação depende das condições financeiras que o estado oferece e que as populacoes sao capazes de de ivestir neste domínio.

Relação da Pedagogia com a Historia
É a ciência social que estuda o passado com o intuito de melhor compreender o presente e prespectivar o futuro.
Assim, ajuda a compreender a evolucao do pensamento educativo e ajuda a pedagogia a perpectivar o futuro da educação.
Repensar na educação na sua dimensão histórica, permitira reconstruir a história da educação em Moçambique e buscar bases teoricas para projetar nesta área um projecto de educação que supere os sistemas educativos coloniais (NGOENHA;2000:200).
O educador para poder educar uma certa pessoa, é necessário que se conheça o seu passado.

Relação da Pedagogia com a Moral

Moral é a teoria normativa da acção humana enquanto submetida ao Bem, ao dever de praticar o Bem. É uma teoria relacionada com a qualidade dos actos ” ( disponível em www.geocities.com/neri_iscsp/ICS.html).

Assim, a educação como objecto de estudo da pedagogia tem como finalidade desenvolver em cada indivíduo toda a perfeição de que ele e susceptível (KANT Apud DURKHEIM;2001:6) e para que se atinja essa perfeição é necessário que as pessoas pratiquem o bem.
Um homem só pode ser moral se for social porque para haver princípios morais tem que haver uma sociedade onde são aplicados esses princípios.

Relação da Pedagogia com a Antropologia Cultural
Estuda o Homem como ser criador, portador e transmissor de cultura.
Os dados fornacidos pela antropologia cultural são importantes para o desenvolvimento da educação,  visto que os conhecimentos são transmitidos de geração em geração.
Par melhor comprender o processo educativo é necessário que conhecer a história do povo em que este ocorre, seus hábitos e costumes.

Relação da Pedagogia com a Didáctica

Tendo em conta o objecto de estudo da didactica “a problemática do ensino, enquanto prática da educação, e o estudo da educação em tempos, ou seja, no qual a aprendizagem é intencionalmente almejada, no qual os sujeitos envolvidos (professor e aluno) e suas acções (o trabalho com o conhecimento) são estudados nas sua dimensões histórico-culturais



CONCLUSÃO

Depois de uma breve investigação sobre a Pedagogia como Ciência a colectânea do nosso grupo concluiu que; Pedagogia é uma ciência ou disciplina do ensino que começou a se desenvolver no século XIX. A pedagogia estuda diversos temas relacionados à educação, tanto no aspecto teórico quanto no prático.  

          A pedagogia tem como objectivo principal a melhoria no processo de aprendizagem dos indivíduos, através da reflexão, sistematização e produção de conhecimentos. Como ciência social, a pedagogia esta conectada com os aspectos da sociedade e também com as normas educacionais do país.

Você esta a me ajudar na pontuação Blogger diga aos seus amigos sobre o Blogger. Obrigado

Ocorreu um erro neste dispositivo

Estamos sob cuidado de Deus

Olá pessoal aqui é o vosso boy The Question

Ocorreu um erro neste dispositivo

O que você acha do meu pqno cantinho?

Circulo de Negociações Luanda / Angola